Prefeito de Pitimbu pede reabertura de lotérica na cidade e coloca prefeitura à disposição da Caixa Econômica

O prefeito de Pitimbu Leonardo Barbalho, sempre preocupado com o bem estar do seu povo, solicitou através de oficio a reabertura da única Casa Lotérica da cidade, expondo as dificuldades que os quase 20 mil munícipes e comerciantes enfrentam com a ausência do serviço da Caixa Econômica no município, visto que, a unidade oferece a população serviços como pagamento de Bolsa-Família, pagamento de FGTS, Benefício do INSS, de Seguro-Desemprego; Recebimento de Contas (água luz e boletos em geral) dentre outros.

O gestor pitimbuense também solicitou uma reunião com o superintendente regional da Caixa Econômica para tratar do assunto e aguarda a definição da data.

“Os pitimbuenses só perdem com a falta de uma unidade lotérica, tendo que se deslocar para outro município, deixando maior parte de suas finanças na cidade vizinha. O dinheiro não circula aqui em Pitimbu e estamos dispostos a fazer o que for necessário para a volta deste serviço” destacou o prefeito.

A cidade considerada turística é a primeira praia da Paraíba e tem a maior extensão de orla do estado, mas sofre com a falta de serviços básicos para atender moradores e visitantes. Atualmente, Pitimbu conta apenas com um posto de atendimento bancário do banco Bradesco, que não atende a maior parte das demandas dos munícipes.

Sem a lotérica na cidade, os comerciantes, servidores públicos, beneficiários de programas sociais, aposentados e pensionistas vivem dias de agonia e incerteza, tendo na maioria das vezes que se deslocar para outros municípios para realizarem suas movimentações bancárias.

“Além da sede, a população dos distritos, assentamentos rurais que diariamente se deslocam para a cidade em busca de atendimento bancário, não podem mais contar com essa alternativa. Por isso, é necessária uma ação contundente da Caixa, no sentido até de transferir a concessão de prestação dos serviços para outro titular, caso os atuais estejam com dificuldades na execução do contrato. O importante é que a população não seja prejudicada e a lotérica reabra o mais rápido possível”, disse o prefeito.

Um dos motivos que teriam levado ao fechamento da lotérica seriam os constantes assaltos, devido a falta de segurança pública.